Alimentação Saudável

Colágeno: o que é e como age no nosso corpo

colageno

Toque a ponta do seu nariz e as suas orelhas. São maleáveis, mas resistentes, não são? Aí está uma das funções do colágeno, uma proteína de origem animal que dá firmeza à pele e às cartilagens, além de outras partes do nosso corpo que não são sustentadas por ossos.

É “tarefa” do colágenoajudar a adiar as temidas rugas. Ou seja, ele influi em questões estéticas, mas é fundamental ao bom funcionamento das células e, portanto, do organismo como um todo.  E representa aproximadamente 25% de toda a proteína presente em nós.

Ligamentos, tendões, unhas, articulações, cabelos e intestinos também fazem parte das estruturas beneficiadas pelo colágeno, que é naturalmente produzido desde o nosso nascimento, já que tem funções essenciais.

O problema é que, com o tempo, e principalmente a partir dos 30 anos, essa produção vai caindo 1% a cada ano, até chegar a níveis bastante baixos. Por volta dos 50 anos, somos capazes de garantir apenas cerca de 35% do colágeno que precisamos.

colageno

Consequências da falta de colágeno em nosso corpo 

Com o passar dos anos e a redução na quantidade de colágeno, ele é substituído por outro tecido, mais fibroso e menos elástico. Na prática, isso resulta em unhas fracas, rugas, flacidez, perda de cabelos e comprometimento das articulações.

E, como se não bastasse tudo isso, a nossa “fábrica” de colágeno é prejudicada, ainda, pelos radicais livres, que tanto lutamos para combater, em especial nas fases mais estressantes.

Em geral, a carência dessa proteína pode causar doenças graves. Para os vegetarianos, por exemplo, a situação pode ser mais séria, pois eles costumam fazer combinações nada interessantes (sem as carnes) quando o assunto é colágeno: feijão, arroz, macarrão e lentilha.

Como repor o colágeno em nosso organismo

E por falar em fontes para a formação do colágeno, carnes (vermelhas e brancas) são válidas de certa maneira. É que o processo funciona assim: a carne é digerida para então dar origem aos aminoácidos, uma fração mais sintetizada da proteína.

O aminoácido seria uma espécie de tijolo, que forma a estrutura da qual necessitamos naquele instante. Assim, as carnes até estimulam a produção do colágeno, mas não têm a função direta de formá-lo.

Dessa maneira, se, em determinado momento, nosso organismo não precisar dessa proteína, os aminoácidos são destinados à outra finalidade, para resolver outro “problema”. O fígado acaba recombinando isso para um lugar diferente. É um mecanismo que acontece não só com as carnes, mas, também, com leite, ovos e inclusive os suplementos de colágeno que ingerimos.

Quanto aos suplementos, o ideal é a versão em pó deles, pois as cápsulas não comportam a quantidade recomendada de colágeno que devemos ingerir diariamente: 10 gramas. Porém, a indicação dessa quantidade deve ser feita por um profissional, sempre avaliando caso a caso. Portanto, o que serve para sua amiga pode não ser o recomendado para você, certo?

E sabe aquela gelatina popular, que dizem ser excelente para repor o colágeno? Ela possui apenas cerca de 1% da proteína. Está mais do que claro que não é uma boa opção.

Alimentos que podem ajudar a repor colágeno

Já sabemos como é o sistema de formação de colágeno em nosso corpitcho, mas não custa dar uma forcinha, não é verdade?  Principalmente se investirmos nos alimentos certos, como esses da lista abaixo:

  • Carne vermelha
  • Frango
  • Ovos
  • Peixes
  • Queijo minas
  • Queijo cottage

Além disso, outros fatores podem influenciar positivamente o equilíbrio físico e o bem-estar geral. Boas horas de sono, atividades físicas frequentes, beber pelo menos 2 litros de água por dia e ter uma alimentação balanceada e nutritiva são alguns deles.

Assim, e com as informações que você aprendeu aqui, é possível manter o corpo saudável e uma aparência jovial por mais tempo.

Até breve!

Comentário