Gengibre: Para Que Serve e Como Consumir

Produtos naturais têm sido cada vez mais utilizados para a obtenção de benefícios para a saúde e uso em tratamentos de doenças diversas, tornando-se uma opção sem muitos colaterais desde que seja consumido nas quantidades corretas e com acompanhamento especializado. Você sabe sobre o gengibre, para que serve e como consumir?

O gengibre é uma raiz que pode auxiliar em processos de emagrecimento por ser um ótimo termogênico, popularizando-se principalmente por essa característica, porém também trazendo melhorias para a digestão, refluxo, equilíbrio intestinal, gastrite e prevenção de doenças cardiovasculares, por exemplo. Confira todas as suas vantagens!

Gengibre: Para Que Serve e Como Consumir

Para que serve o gengibre?

O gengibre é uma raiz que possui 6-gingerol e 8-gingerol em sua composição, estes que são compostos termogênicos, ou seja, que elevam a temperatura corporal de seu consumidor, necessitando de maior participação do metabolismo, o que impacta diretamente em processos de emagrecimento e queima de gordura.

Conhecer para que serve o gengibre é essencial para observar os seus benefícios e conseguir encaixar o produto natural em seu dia-a-dia de forma segura e em quantidades corretas, aproveitando as suas propriedades anti espasmódicas, que atuam no relaxamento muscular estomacal, evitando enjoos e má digestão.

A atuação do gengibre também expande-se para processos de antioxidação, combatendo a ação de radicais livres no organismo, além de atuar também em processos inflamatórios, combatendo doenças e problemas de saúde em geral, como refluxo, artrite e pressão alta.

Apresenta, ainda, propriedades anticoagulantes, o que melhora diretamente na saúde cardiovascular, além de combater e prevenir alguns tipos de câncer.

Em geral, o gengibre é utilizado para cuidar da saúde de seus interessados, buscando por uma raiz natural e que possa ser facilmente encontrada a venda, assim como administrada, auxiliando no emagrecimento, no tratamento e prevenção de doenças, além de combater efeitos colaterais causados por outros fatores como má alimentação, resfriados, dentre outros.

O que o gengibre faz no corpo?

O que o gengibre faz no corpo?

Antes de saber como usar o gengibre da forma correta, é essencial observar qual a ação deste produto natural em seu corpo, destacando todos os benefícios que o mesmo pode agregar para os seus consumidores.

1. Ajuda a emagrecer

A composição do gengibre possui o gingerol, que é um potente termogênico e acelera o metabolismo, fazendo com que o mesmo eleve sua temperatura e passe a queimar gordura de forma mais agilizada, o que consequentemente reflete na perda de peso e emagrecimento.

Além disso, o gengibre também apresenta ação diurética, o que pode combater a retenção de líquido e refletir no menor peso na balança, evitando inchaços e desconfortos.

2. Melhora azia e gases intestinais

O gengibre permite agir diretamente no estômago, fornecendo o gingerol, zingerona e shogaol com suas ações antiinflamatórias, carminativas e antieméticas que são relaxantes para os músculos estomacais e intestinais.

Os compostos bioativos permitem minimizar a acidez presente no estômago por diferentes motivos, tanto por doenças, quanto pela má alimentação, auxiliando na digestão e evitando a incidência de náuseas e vômitos.

Sua ação de relaxante intestinal também evita gases e flatulências, melhorando o equilíbrio da flora e evitando desconfortos.

3. Auxilia na prevenção de diabetes

A inclusão do gengibre em seu dia-a-dia pode prevenir a diabetes e regular os níveis de insulina presentes no organismo, afinal a raiz natural apresenta o zingibereno, gingerol e o curcumeno como compostos fenólicos que são ótimos antioxidantes.

Com o combate à ação dos radicais livres no organismo, as células pancreáticas ficam mais seguras, controlando a quantidade de insulina presente e evitando a criação da resistência que pode desencadear a diabetes.

4. Evita náuseas e vômitos

Ao sentir desconforto estomacal, o gengibre pode ser utilizado como um ótimo antiemético, elevando a capacidade de esvaziamento estomacal e evitando que haja desconfortos como enjoos e vômitos.

Por conta desta relação com o organismo, o gengibre torna-se uma das principais escolhas de mulheres gestantes que sofrem constantemente com náuseas, permitindo seu consumo durante a gravidez, além de também minimizar os efeitos colaterais que podem ser causados pela quimioterapia.

5. Minimiza sintomas de gastrite

A ação antioxidante e antiinflamatória do gengibre, principalmente com foco estomacal, permite combater sensibilidades como a gastrite e úlceras, em casos mais extremos e evoluídos do problema, melhorando a vermelhidão e minimizando seus sintomas.

6. Previne alguns tipos de câncer

A composição do gengibre conta com a disponibilidade do gingerol, zingibereno, curcumeno e farneseno, estes que são ótimos antioxidantes para o organismo e permitem auxiliar na saúde e cuidado com as células, combatendo a ação de radicais livres.

Com este bloqueio aos radicais livres, impede que haja a rápida duplicação de células cancerígenas e o avanço da doença, utilizando-o também como método também preventivo ao surgimento do câncer.

7. Regulariza a pressão arterial

Principalmente para os pacientes que sofrem com pressão alta, o gengibre pode ser uma ótima escolha de produto natural para este equilíbrio, pois sua função anti inflamatória, antioxidante e relaxante trazem a vasodilatação e anticoagulação do sangue, expandindo o espaço disponível das artérias e estimulando o seu relaxamento, o que contribui para a melhora do fluxo sanguíneo.

Por meio da melhora da passagem de sangue pelo corpo, a pressão arterial é regularizada, inibindo também a ação da angiotensina, enzima esta que cuida da contração dos vasos, fazendo com que os mesmos estejam menos densos para um fluxo mais natural.

8. Combate infecções

Um dos principais usos do gengibre é por conta de sua ação antiinflamatória, também fornecendo propriedades antibactericidas e antimicrobianas, o que pode atuar no combate de diferentes problemas de saúde, principalmente os mais comuns como gripes e resfriados, além de casos mais extremos como complicações e inflamação na faringe, amígdalas e gengivas.

Doenças respiratórias também podem ter seus sintomas minimizados com o consumo de gengibre, evitando crises de asma e bronquite, por exemplo.

9. Diminui dores musculares

O uso do gengibre é muito comum por pessoas que cultivam uma rotina de treinos e exercícios físicos intensos, pois a raiz apresenta o cineol e o bornal que disponibilizam função analgésica, aliviando as dores e retardando a sensação de fadiga extrema.

As dores musculares também são tratadas pelo gengibre ser um ótimo calmante, o que pode impactar em melhoras de quadros de artrite, artrose e reumatismo, unidos com seu poder anti inflamatório.

10. Previne doenças cardiovasculares

As propriedades anti inflamatórias do gengibre são essenciais para evitar a instalação de placas lipídicas nos vasos sanguíneos, o que melhora o fluxo e evita doenças diversas relacionadas à obstrução e dificuldade da passagem de sangue, como derrames, infartos e aterosclerose.

O consumo de gengibre também gera um equilíbrio do colesterol no sangue, principalmente pela ação antioxidante, impedindo a oxidação das células lipídicas.

11. Diminui cólicas do ciclo menstrual

As mulheres podem ser diretamente beneficiadas com o consumo do gengibre, afinal o poder analgésico da raiz permite minimizar as cólicas que são muito comuns no período pré e menstrual, minimizando a sensibilidade à dor.

Como consumir o gengibre de forma correta?

Como consumir o gengibre de forma correta?

Aos interessados que querem beneficiar-se da raiz e buscam gengibre como consumir, é possível destacar algumas formas que melhor agradam o paladar e até mesmo atendem a rotina dos indivíduos.

A maneira de como consumir gengibre em pó é adicionando-o em preparações diversas, normalmente sucos, iogurtes ou alimentos com receitas saudáveis, inserindo uma colher de café nestas receitas para a obtenção dos benefícios desejados. O pó também possui a facilidade de atuar como um tempero para molhos e saladas.

Uma ótima ideia é o preparo de sucos como abacaxi ou melancia com o pó de gengibre, oferecendo uma refrescância adicional à bebida servida gelada.

O chá de gengibre pode ser encontrado pronto em lojas naturais ou preparado com cerca de 3 cm de gengibre puro fervido em uma panela com 180 ml de água por aproximadamente 10 minutos ou utilizar a sua versão em pó, fervendo 1 colher de sopa em 1 litro de água por 5 minutos. Para os chás, ainda é possível somar outras substâncias que possam agradar o paladar e também apresentar suas vantagens, tais como a canela, limão, mel e cravo, por exemplo.

Outra possibilidade é usar o óleo essencial de gengibre, misturando 3 a 5 gotas do produto em 1 colher sopa de óleo vegetal ou em 1 colher de sopa de leite, utilizando-o na pele ou colocando na banheira para um momento mais relaxante e prazeroso.

Efeitos colaterais e contraindicações do gengibre

Efeitos colaterais e contraindicações do gengibre

Há alguns efeitos colaterais que podem ser sentidos por pessoas que excederem o consumo diário recomendado de gengibre, este que é de até 5 g, podendo gerar complicações como dores estomacais, aceleração dos batimentos cardíacos, principalmente pela alteração do metabolismo, além de desequilíbrio intestinal e sonolência.

A ingestão do gengibre não é indicada para quem possui problemas de cálculos na vesícula, doenças hemorrágicas que necessitem de controle do fluxo sanguíneo, evitando a expansão dos vasos para a passagem do fluído, assim como pessoas que fazem o uso de medicamentos anticoagulantes.

Pacientes que já realizam o controle de pressão alta com remédios ou que acompanham o desenvolvimento de diabetes devem consumir o gengibre apenas com acompanhamento médico, pois de acordo com a dosagem administrada, os efeitos adversos podem ser extremos, como pressão abaixo do recomendado e níveis de glicemia baixos.

Ainda que mulheres gestantes possam obter benefícios com o consumo do gengibre, a sua recomendação diária é minimizada para 1 g apenas, evitando sua ingestão próximo ao parto, por elevar o risco de hemorragias.

Conclusão

O gengibre é uma raiz que pode ser consumida in natura, em pó ou em formato de óleo essencial, oferecendo uma variedade para melhor agradar o paladar ou atender à rotina de seus interessados.

São diversos benefícios oferecidos, auxiliando em processos de emagrecimento, prevenindo doenças cardiovasculares, oferecendo efeitos analgésicos e anti inflamatórios, além de otimizar o fluxo estomacal e intestinal.

O consumo diário correto pode agregar diversas vantagens à saúde e ao bem-estar. Você já experimentou o gengibre? Deixe suas dúvidas nos comentários!

autora beatriz crinha

Atleta e Publicitária, adora escrever e aprender sobre qualquer assunto e assim segue aprendendo e somando ao seu universo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *