Suplementos Alimentares

Nootrópicos: conheça as “drogas inteligentes” que podem potencializar o cérebro

nootrocipos-para-que-serve

Pelo menos alguma vez na vida, você já teve que estudar bastante para um vestibular ou concurso com ampla concorrência e, quando chegou no dia da prova, passou pela situação desesperadora de ter aquele “branco”. O famoso esquecimento instantâneo é bastante comum e comprovado cientificamente, sendo explicado por especialistas como um episódio de lapso de memória causado pela falta de concentração.

Segundo eles, esses pequenos “apagões” da mente estão relacionados, na maioria dos casos, ao excesso de atividades que uma pessoa exerce no dia a dia e com a maneira com que ela realiza cada uma delas. Quando uma pessoa lê um relatório ao mesmo tempo em que atende ao telefone ou envia e-mails, por exemplo, maiores são as suas chances de ter os terríveis “brancos” na memória.

É por este motivo que, cada dia mais, estudantes e pessoas que trabalham o dia inteiro em atividades simultâneas estão em busca de medicamentos e suplementos que possam ajudar na melhora da concentração e memória, a fim de aumentar a produção e criatividade ao longo da rotina. No entanto, a má notícia é que boa parte desses produtos, apesar de excelentes para potencializar o funcionamento do cérebro, costuma trazer efeitos colaterais indesejados, como arritmia e ansiedade, podendo até atrapalhar o cotidiano de quem os ingere regularmente.

Neste sentido, é fácil entender porque os chamados nootrópicos estão fazendo sucesso e se popularizando nos últimos anos entre pessoas que compõem essa parcela da população. As substâncias são capazes de melhorar o desempenho do cérebro, potencializando a concentração e memória, mas sem causar quaisquer efeitos colaterais negativos em quem as ingere, tornando-as ideais em universidades e corporações que possuem ambientes extremamente competitivos.

Do grego “nóos”, que significa mente, e “tropo”, que quer dizer direção, as substâncias apelidadas pela comunidade científica como “drogas inteligentes” são mesmo capazes de melhorar as funções cognitivas de maneira eficiente, sendo utilizadas, inclusive, no tratamento de doenças degenerativas, como o Mal de Alzheimer. Não é interessante?

Se você sofre com a falta de atenção e perda de memória instantânea freqüentes, continue lendo esse artigo até o final e saiba como os nootrópicos podem te ajudar a resolver o problema.

O que são os nootrópicos?

Os nootrópicos nada mais são do que substâncias, sejam elas naturais ou sintéticas, que ajudam no aumento da capacidade mental, melhorando as funções cognitivas relacionadas à concentração, memória e aprendizado, sendo consideradas até mesmo ótimas aliadas para melhorar o humor.

Apesar de possuírem efeitos semelhantes aos demais medicamentos com as mesmas funções, o grande diferencial dos nootrópicos está relacionado à ausência de efeitos colaterais negativos, podendo ser usados sem qualquer interferência na rotina do paciente. Conhecidas popularmente como “drogas inteligentes” ou “drogas da inteligência”, as substâncias podem se apresentar tanto em forma de medicamentos, suplementos, plantas ou até mesmo de alimentos.

Alguns deles, inclusive, já são utilizados há milhares de anos pelos homens como agentes estimulantes do cérebro, tais como o chocolate, a cafeína e o tabaco. No entanto, o termo nootrópicos só passou a ser conhecido a partir de 1972, quando um pesquisador romeno chamado de Dr. Cornelium E. Giurgea o usou pela primeira vez, ao se referir ao medicamento Piracetam, muito comum no tratamento de doenças cognitivas e debilitantes.

Antes, essas substâncias só eram utilizadas e só podiam ser prescritas em pacientes diagnosticados com enfermidades mentais. Atualmente, estudos realizados com pessoas saudáveis têm apontado os benefícios que elas podem trazer para aumentar a as funções cerebrais.

nootropicos

Como eles funcionam?

Os nootrópicos atuam no cérebro potencializando as capacidades cognitivas, como as de concentração e de memória, além de favorecer uma melhora da produtividade, criatividade e humor. Isso porque as substâncias aumentam o fluxo de sangue no cérebro (fornecendo mais oxigênio), favorecem a neurogênese (produção de neurônios) e estimulam o sistema nervoso central.

Para quem não sabe, o cérebro é formado por bilhões de neurônios, estes conectados por sinapses e que se comunicam através dos chamados neurotransmissores. Quando estes últimos conseguem emitir os seus sinais de maneira eficiente, há um aumento da concentração e da memória, além de uma melhora do humor. É por isso que os nootrópicos são tão importantes para resolver esses problemas, uma vez que potencializam a capacidade da rede sináptica dos neurônios.

O resultado disso é mais energia mental, melhora da memória, aumento da concentração e maior capacidade de aprendizagem.

Conheça os principais tipos

Como falamos no decorrer desse artigo, os nootrópicos podem ser encontrados em diversas formas, como em medicamentos, suplementos ou, ainda, a partir de vitaminas e aminoácidos que fazem parte da composição nutricional de plantas e alimentos.

Veja, a seguir, quais as substâncias consideradas como nootrópicos e que você pode usar para potencializar as atividades do seu cérebro:

Vitaminas e minerais

  • Vitamina A
  • Vitaminas do Complexo B: B3 (Niacina), B5 (Ácido pantotênico), B6 (Piridoxina), B9 (Ácido fólico) e B12 (Cobalamina)
  • Vitamina C
  • Vitamina D
  • Vitamina E
  • Cálcio
  • Cobre
  • Cromo
  • Ferro
  • Fósforo
  • Magnésio
  • Manganês
  • Potássio
  • Selênio
  • Zinco

Aminoácidos e compostos orgânicos

  • L-Glutamina
  • L-Arginina
  • L-Theanina
  • Acetil L-Carnitina
  • Tirosina
  • Fenilalanina
  • Inositol
  • Taurina
  • Sarcosina
  • Creatina
  • Coenzima Q10
  • Ácido Lipóico
  • DMAE
  • Colina
  • Lecitina

Ervas e alimentos

  • Guaraná
  • Café
  • Chocolate
  • Azeite
  • Óleo de coco
  • Ômega 3
  • Erva-mate
  • Noz-de-cola
  • Ginseng
  • Ginkgo biloba
  • Camelia sinensis(chá verde, chá preto e chá branco)
  • Rhodiola rosea
  • Bacopa monnieri
  • Alecrim
  • Hipérico
  • Melissa officinalis
  • Kava-kava
  • Valeriana officinalis
  • Ashwagandha
  • Mucuna pruriens
  • Grãos integrais
  • Óleo ou semente de abóbora

Racetams

  • Piracetam
  • Oxiracetam
  • Aniracetam
  • Pramiracetam
  • Nefiracetam
  • Coluracetam
  • Fenilpiracetam

Outros

  • Phenibut
  • Picamilon
  • Memantina
  • Sulbutiamina
  • Ampaquinas
  • Piritinol
  • Pirisudanol
  • Idebenona
  • Vimpocetina
  • Selegilina
  • Rasagilina
  • Vasopressina
  • Pregnenolona
  • DHEA
  • L-Dopa
  • Vincamina
  • Hydergine
  • Fosfatidilserina
  • EGCG
  • Arcalion
  • Nicotina

Comentário