Alimentação Saudável

Vitaminas do Complexo B: veja a importância delas para a saúde

vitaminas-complexo-b

As vitaminas são indispensáveis ao metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas. Mas a maioria dos animais é incapaz de produzi-las ou faz isso de forma limitada.

Sem alimentação adequada para suprir as necessidades do organismo desses micronutrientes, o funcionamento do corpo fica comprometido, provocando diversos desconfortos e doenças. A carência de vitaminas do Complexo B é um exemplo disso, e pode causar:

  • Alterações na língua, como aspereza ou cor mais escura ou mais vermelha do que o normal
  • Cansaço fácil
  • Depressão
  • Diarreia
  • Distúrbios do sono
  • Dor de cabeça
  • Dormências nas pernas e pés
  • Irritabilidade em excesso
  • Náuseas
  • Perda de apetite
  • Tremores

As vitaminas do Complexo B colaboram com a utilização de glicose, ácidos graxos e aminoácidos, e são essenciais para o sistema neurológico. Não fazemos reservas delas, isto é, precisamos consumir boas fontes dessas vitaminas todos os dias.

Pessoas que ingerem bebidas alcoólicas em grande quantidade e remédios a base de corticoide devem redobrar os cuidados nesse sentido, pois os dois casos favorecem a deficiência desses micronutrientes.

Lipossolúveis, as vitaminas do Complexo B são dividas assim: B1, B2, B3, B5 e B6, que trazem funções parecidas e precisam uma da outra para realizar suas funções; B12 e a B9, que não necessitam estar juntas para atuar.

Benefícios, fontes e problemas causados pela carência do Complexo B

A vitamina B1, ou tiamina, influencia o funcionamento do sistema nervoso. Sua falta pode ser percebida em casos de dores musculares, transpiração noturna e dificuldades para exercícios aeróbicos. Por isso, não podem faltar castanhas, avelã, aveia e uva (com casca) na dieta.

Já a B2, ou riboflavina, é encontrada principalmente no levedo de cerveja, amêndoas, soja, ovo cozido e folhas de beterraba. A ausência dela pode acarretar dermatites na região do nariz e da boca, lesões no canto da boca e língua muito grossa e vermelha.

Tenha sempre ovo, leite, frango, salmão e amendoim no seu cardápio para garantir fontes de niacina, a vitamina B3. Do contrário, poderá sofrer de fadiga constante, glicose e colesterol alterados.

Essa é especial para você, mulher, a vitamina B6, ou piridoxina. Ela é responsável pelo metabolismo e pelo equilíbrio hormonal, especialmente durante a desagradável TPM.

Está mais nervosa, inchada e irritada que o normal? Pode ser deficiência de B6. Para melhorar os sintomas, capriche em alimentos como amêndoas, castanhas, couve-flor, banana e batata cozida com casca.

Aprenda mais sobre as vitaminas do Complexo B

Mas se a energia está baixa, o cabelo oleoso demais, a pele insiste em ter acne e a memória anda falhando, é possível que esteja faltando vitamina B5, ou ácido pantotênico, no seu menu diário.

A dica para reverter isso é consumir iogurte magro, abacate, levedo de cerveja, castanhas e semente de girassol.

Biotina, ou vitamina B7, é a vitamina do cabelo. Fique de olho! Se ele estiver fraco, caindo, quebradiço ou sem brilho, é hora de equilibrar seu regime com ovo cozido, amêndoas, castanhas, avelãs e amendoim. Com moderação, é claro!

No caso do ácido fólico, a vitamina B9, não pode haver carência desse nutriente para gestantes ou mulheres que pretendem engravidar. É que ele evita incômodos como sangramentos na gestação e forma o tubo neural do bebê.

Por isso, futuras mamães, comam vegetais escuros, lentilha, feijão preto, laranja, quiabo e levedo de cerveja – excelentes fontes de ácido fólico.

Evite deficiências neurológicas ficando sempre em dia com a ingestão de alimentos ricos em vitamina B12. É o caso principalmente dos produtos de origem animal, como o fígado. Para os vegetarianos, os nutricionistas indicam as algas.

Anotou tudo direitinho? Agora, é só encher a geladeira com vitaminas do Complexo B e fazer pratos coloridos e saudáveis. Bom apetite!

Comentário