Diabetes

Tudo Sobre Diabetes Tipo 1: Seu Guia Completo!

SDR34234 (1)

As causas que dão origem ao surgimento da Diabetes Tipo 1 ainda não foram completamente desvendadas. No entanto, existe um grande fator genético por trás da doença e também um elemento ambiente, ou seja, uma infecção viral.

Sendo assim, os grupos que mais correm risco de contrair essa enfermidade contam com pessoas que já tem a doença, mulheres e caucasianos.

Principais sintomas da Diabetes Tipo 1

Sinais da crise de diabetes Tipo 1

  • Estado de confusão ou até mesmo perda de memória. Caso isso aconteça, é melhor ficar ao lado da pessoa e chamar o atendimento especializado;

  • Hipoglicemia. Se você ou alguém que conhece passar por isso, uma opção é inserir açúcar ou tomar um pouco de refrigerante rapidamente.

Definição da Diabetes Tipo 1

A diabetes tipo 1, também chamada de diabetes insulinodependente ou diabetes juvenil. Trata-se de uma enfermidade metabólica autoimune, que é descoberta, especialmente, no decorrer da infância ou ainda na juventude.

Ela é mais complicada de ser tratada que a do tipo 2, já que o pâncreas do paciente não tem condições de fabricar naturalmente a insulina, o que faz com que ela seja injetada. Mesmo com vários estudos a seu respeito, a diabetes tipo 1 segue sem uma cura definitiva.

Vale frisar que a insulina é um hormônio sintetizado pelo pâncreas, que traz a possibilidade da entrada de açúcar nas células. A ausência de insulina pode ser falha, já que o organismo não tem a capacidade de adicionar açúcar no corpo.

Como é a vida de um paciente com Diabetes Tipo 1?

A descoberta da enfermidade é realizada por meio de testes de sangue que regulam a taxa total de glicose e ainda a porcentagem de hemoglobina glicada.

Se a diabetes não for controlada pode provocar vários problemas, como, por exemplo: a perda da visão, problemas cardíacos e vasculares. Já o tratamento para a diabetes tem como base a injeção de insulina.

O médico ainda repassa remédios para manter o colesterol e a pressão sob controle. Além disso, é essencial que o paciente que tenha a doença possua uma dieta equilibrada, com muitas frutas, grãos integrais e vegetais.

É preciso prestar atenção com relação ao peso, as taxas de glicemia e impedir o consumo de bebidas alcoólicas e cigarros. É fundamental manter atividades físicas regulares e não se estressar com freqüência.

Informações a respeito da Diabetes Tipo 1

Aproximadamente 80% dos pacientes contraem a Diabetes Tipo 2. Dos casos que restam de diabetes cercam de 5 a 10% se enquadram no Tipo1 e os demais são por causas secundárias.

Ao redor do mundo, a ocorrência do tipo 1 pode mudar um pouco em função da geografia e da etnia, sendo mais provável entre as pessoas caucásianas. No Brasil, por exemplo, o índice é de aproximadamente 7 pacientes a cada cem mil pessoas.

Além disso, esse tipo de diabetes é mais comum em jovens com menos de 35 anos, aparecendo principalmente entre os 11 e 14 anos. Infelizmente, é uma doença que não pode ser prevista, já que se trata de uma enfermidade autoimune. Conforme a Federação Internacional de Diabetes, o tipo 1 aumenta 3% por ano em crianças na etapa antes mesmo da escola.

Vale destacar que existem dois tipos da Diabetes Tipo 2. O tipo IA é mais comum em pacientes que sofrem com a Diabetes Tipo 1 e o tipo IB, com incidência 10% inferior entre os pacientes que sofrem com diabetes tipo 1. Enquanto que o tipo IB ocorre mais entre as mulheres que tem entre 30 e 50 anos e está ligado a genes distintos do tipo IA.

Possibilidade para lidar com a Diabetes

Depois de alguns anos de estudos e de pesquisa, o Dr. Rocha (do vídeo nessa página), juntou informações e desenvolver um método de tratamento para diabetes conhecido como programa Diabetes Controlada e começou a orientar os pacientes de acordo com esses dados.

A partir dos resultados positivos de seus pacientes, houve uma crescente atenção de outros profissionais e até mesmo de pessoas diabéticos em todo o país. Em função disso, o programa Diabetes Controlada se transformou em uma possibilidade real para lidar da melhor maneira possível com essa enfermidade.

Comentário