Doenças

Remédio para candidíase: quais os principais medicamentos?

A candidíase é uma infecção causada pelo fungo Candida, especialmente o Candida albicans, e a busca por um remédio para candidíase é razoavelmente simples, embora exija alguns pontos de atenção.

Normalmente, estes fungos estão presentes em praticamente todo nosso corpo, assim como tantos outros organismos. Em condições normais, os fungos e bactérias “disputam” a colonização do ambiente, e nenhuma das espécies se desenvolve de maneira exagerada.

Quando, por outro lado, as condições mudam a ponto de reduzir a presença das bactérias, há um ambiente perfeito para que os fungos tenham um crescimento grande o suficiente para gerarem problemas em nosso corpo, manifestados através dos sintomas da candidíase.

Normalmente, estes sintomas são manifestados através dos sintomas característicos: coceira, vermelhidão, pequenos machucados e manchas na região afetada. O problema, no entanto, pode ser mais grave, apresentando sintomas mais sérios. É exatamente por isso que diagnosticar e tratar o quanto antes é importante.

Felizmente, não existe apenas um remédio para candidíase: cada tipo específico é tratado através de técnicas distintas, baseadas no local, na gravidade e na concentração dos fungos.

Prevenção em relação à candidíase

Já dizia o ditado: é melhor prevenir do que remediar. Não há nada que garanta que você definitivamente não sofrerá da infecção, mas boas práticas certamente reduzem as chances de que ela ocorra.

Manter uma boa higiene, certificando-se de que a pele não apenas está limpa, mas seca, bem como ter hábitos alimentares saudáveis estão entre as formas mais eficientes de prevenir-se da candidíase.

Além disso, evitar o uso de antibióticos quando não necessário é um bom método. Antibióticos de espectro amplo podem matar as bactérias que controlam a população de fungos em certos locais, permitindo que o fungo tenha chance de evoluir na região.

Quais os tratamentos utilizados?

Como já mencionado, não se utiliza apenas um remédio para candidíase. Por existirem vários tipos diferentes da infecção, existem vários medicamentos que respondem a essas situações distintas:

No caso de infecção orofaríngea, também chamada de sapinho, utiliza-se um tratamento tópico contra fungos, normalmente aplicado através de versões líquidas. Para casos mais severos, consome-se a medicação de forma diária por via oral.

No caso de esofagite, que ataca diretamente a garganta do paciente, tratamentos via oral com antifúngicos costumam durar de um a três dias, quando descobertos ainda em fase de controle fácil.

Quando há candidíase cutânea, o remédio para candidíase padrão é a aplicação de cremes nas áreas afetadas enquanto durarem os sintomas. Além disso, é claro, é necessário manter a área livre das condições que favorecem o crescimento dos fungos.

Se houver candidíase vaginal, uma das formas mais comuns da doença, as medicações costumam ser aplicadas diretamente na região afetada através de diferentes aplicações, sejam óleos, cremes ou tabletes. Em alguns casos, utiliza-se também um complemento via oral, se já houver algum desenvolvimento mais grave.

A mais graves das formas, no entanto, é a candidíase que se alastra para a corrente sanguínea. Potencialmente fatal, deve ser tratada através de medicações intravenosas, que exigem prescrição médica. É a única das formas que sempre é tratada através de medicamentos prescritos.

Recomendados para você:

Comentário