Diabetes

Receitas para Diabéticos: as TOP 3 receitas

torradas

Ser diabético não significa se limitar a ter um cardápio apenas com pratos sem graça e sem sabor nenhum. É importante destacar que se pode se alimentar muito bem, de forma leve e moderada, agradando o seu estomago e a sua cabeça sem causar nenhum impacto negativo a sua taxa glicemia.

Então, que tal aprender três receitas irresistíveis com baixíssimo teor glicêmico e pouco sódio? Confira a seguir como podem ser feitas três receitas para diabéticos sem colocar em risco a sua saúde:

  1. Torradas integrais com guacamole

Ingredientes para o prato:

Modo de preparo:

Você deve picar a cebola, o tomate e o coentro. Posteriormente, deve amassar o abacate em uma tigela, juntamente, com a colher de sal.

Em seguida, você pode colocar todos os ingredientes que já foram picados, além do suco de limão que se limita a uma colher.

Após isso, você deve se dedicar a preparação das torradas de pão integral, mas, sem colocar manteiga.

Depois isso, você vai cortá-las em quatro fatias. O mais indicado é que sejam servidas em um prato apropriado e que dê condição para mergulhar as torradinhas.

Vale frisar que as fibras do pão são essenciais para a geração de energia e para manter sob controle a taxa de glicemia, ao passo que o abacate é uma excelente fonte de ácidos graxos, que trazem diversas vantagens ao coração.


  1. Batata doce assada com curry

batata doceIngredientes para o prato:

  • Batata doce;

  • Azeite;

  • Alecrim;

  • Curry em pó.

Modo de preparo:

Você precisa tirar as cascas das batatas-doces e pode fatiar da forma que achar mais adequado. Na sequência, salpique o curry em pó e adicione alecrim de acordo com as suas preferências, finalizando com um toque de azeite de oliva.

Posteriormente, o forno deve ser pré-aquecido em uma temperatura bastante alta, em torno de 250°C. Insira as batatas em uma tigela para que possam ser aquecidas. Deixe que as batatas sejam assadas por aproximadamente meia-hora em uma temperatura de 200°C.

A batata-doce é um ótimo carboidrato, já que conta com uma taxa glicêmica muito pequena, sendo recomendado para pessoas que tem diabetes.

A utilização de temperos extras, como, por exemplo: o azeite, o curry e até o alecrim, garantem que a sua receita seja feita sem que haja a necessidade de adicionar sal, permitindo a degustação do sabor genuíno do alimento.


  1. Wrap integral de frango e ricota

Ingredientes para o prato:

  • Mostarda;

  • Tomate cortado em cubos;

  • Alface;

  • 150 gramas de ricota;

  • 1 peito de frango assado.

Modo de preparo:

Você deve esquecer a sua tortilha na frigideira. Posteriormente, adicione a mostarda, insira no centro o peito de frango, a ricota, os cubos de tomate e o alface.

Se for da sua preferência, você pode ainda temperar com pimenta do reino. Na sequência, basta enrolar tudo com muita atenção e experimentar a receita de wrap integral de frango com ricota.

Além disso, as fibras da tortilha vão atuar como ajudantes na manutenção da diabetes e da pressão em índices normais. A ricota se trata de um queijo magro, que assegura uma quantia de cálcio sem elevar o consumo de gorduras saturadas, que precisa ser diminuído para quem tem diabetes.

Conheça o Programa Diabetes Controlada

Para quem sofre com uma condição permanente, a informação se transforma em uma excelente aliada para a condução de uma vida mais cômoda e saudável dentro das suas possibilidades.

Por isso, as receitas citadas anteriormente mostram que um diabético também pode se divertir e bolar pratos diferentes na cozinha, respeitando os alimentos que são adequados para seu consumo. Nesse mesmo segmento, o Programa Diabetes Controlada, ministrado através de vídeo aulas, fornece uma orientação apropriada para manter a doença sob controle de forma natural.

Vale destacar que o programa, idealizado pelo médico e pesquisador brasileiro Doutor Rocha, tem como base os levantamentos e os estudos mais recentes a respeito da diabetes oriundos das principais Universidades e Centros Médicos do planeta, como, por exemplo: Harvard; Stanford; Oxford; e Fundação MetLife.

Comentário