Alimentação Saudável

Melatonina: conheça os benefícios desse hormônio

melatonina

Para a maioria, a Melatonina é um hormônio conhecido por ajudar a dormir. Mas estudos recentes revelam vários outros benefícios dele. Esse é o tema da nossa conversa de hoje. Fique bem-acordado e confira!

A Melatonina é produzida pela glândula pineal, que fica no cérebro, na ausência da luz. Por isso, até pouco tempo imaginava-se que a substância agisse só nas regiões ligadas ao controle do relógio biológico, estimulando o sono e combatendo a insônia, entre outros distúrbios.

No entanto, recentes pesquisas afirmam que a Melatonina auxilia no emagrecimento, no controle da enxaqueca, combate a diabetes e na proteção contra danos provocados pelo mal de Alzheimer. Por isso é chamado de “super-hormônio”.

A participação desse hormônio na perda de peso é um capítulo extra, pois ele estimula moléculas ligadas à redução do apetite, ou seja, proporciona a diminuição da ingestão de alimentos.

Outro trabalho científico, feito na Itália, mostrou que a Melatonina ajuda no controle daquela conhecida e, muitas vezes difícil de segurar, vontade de atacar a geladeira à noite.

Fabricada naturalmente pelo organismo, essa substância está sendo considerada uma espécie de super-remédio, com atuação positiva em grande variedade de situações e doenças, além das que citei no parágrafo anterior. Dá uma olhada:

  • Protege contra as consequências do acidente vascular cerebral
  • Auxilia no controle da hipertensão
  • Colabora na diminuição da queda de cabelo provocada por causas genéticas, a alopécia androgenética, ou, calvície masculina
  • Glaucoma e catarata: atua contra o estresse oxidativo das células dos olhos
  • Depressão: alguns antidepressivos hoje já atuam nos receptores de Melatonina (são os que possuem o principio ativo agomelatina)

Esse poder todo de ação da Melatonina ainda não está completamente explicado. O que ajuda a entender uma parte dele, e que se descobriu recentemente, é que existem receptores sensíveis à participação desse hormônio no corpo todo.

E foi um longo caminho de descobertas para compreender como esse hormônio atua no nosso organismo. Um setor bastante avançado nesse sentido, com conhecimentos mais consistentes, é o do câncer.

É que a relação entre a Melatonina e a doença passou a ser investigada como mais rigor quando indicações mostraram a associação entre maior risco a enfermidade e o trabalho noturno.

Para você ter uma ideia, um levantamento realizado no Queen’s University, no Canadá, revelou que trabalhadoras dos horários noturnos por mais de 30 anos apresentaram duas vezes mais chances de desenvolver tumor de mama.

Outro resultado que levantou a hipótese de ligação entre atividade noturna e câncer foi publicado no “American Journal of Epidemiology”, e indicou a associação entre homens trabalhadores noturnos a grande risco para câncer de pulmão, próstata, reto, bexiga, linfoma não Hodgkin e pâncreas.

Em ambos os casos, a explicação é a mesma: a exposição à luz (mesmo à noite) pode provocar desordem na regulação biológica que ativa o desenvolvimento de tumores.

Contraindicações, onde encontrar e mais detalhes sobre a Melatonina

melatoninaApesar de ser considerada uma substância de uso seguro, ela não é indicada para gestantes e mulheres na fase de amamentação, pois não há estudos confiáveis sobre aplicação dela nesses grupos.

No geral, é recomendada a dose máxima de 5mg por dia de Melatonina. Mas, assim como qualquer outro suplemento, sua aplicação deve ser prescrita e acompanhada por profissionais capacitados.

Aqui no Brasil, até o momento, o hormônio ainda não possui registro de comercialização na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a ANVISA. Mas não há proibição quanto à importação dele por qualquer pessoa.

A torcida entre os cientistas brasileiros para que aumente a disponibilidade da Melatonina no país é grande, mesmo que ela seja vendida como remédio. O que pode trazer benefícios principalmente aos idosos, já que a produção do hormônio diminui com o passar dos anos.

Agora você sabe um pouco mais sobre esse hormônio tão importante para nossa qualidade de vida e saúde.

Leia também sobre:

Comentário