Doenças

Gengibre para enxaqueca: realmente funciona?

O uso de gengibre para enxaqueca provavelmente está entre os temas mais discutidos em relação aos tratamentos naturais que podem auxilia nas reduções das crises dolorosas da condição. Além de ser um tempero de uso bastante comum na culinários, o gengibre é utilizado há pelo menos dois milênios como um remédio natural por várias culturas.

Pesquisas sugerem que o gengibre já era utilizado por diferentes culturas asiáticas há 1.500 anos no combate a náuseas, diarreias e outros problemas no trato digestivo. Não à toa, muitos medicamentos atuais utilizam o gengibre em sua composição.

O gengibre também é utilizado há bastante tempo como um aliado contra a enxaqueca, especialmente porque, não raras vezes, seus sintomas incluem também a náusea e o vômito, bem como incômodos estomacais.

Estima-se que ao menos uma a cada cinco pessoas que sofrem do problema já experimentaram ao menos uma vez o uso de gengibre para enxaqueca, com o objetivo de aliviar estes sintomas.

Como o gengibre ajuda a combater o problema?

O gengibre apresenta mais de 200 substâncias ativas em seu óleo – o que o torna tão versátil para o tratamento de vários sintomas. Entre seus efeitos, essa riqueza química permite uma redução dos estímulos do organismo a executar certos tipos de contração. Essas contrações, especialmente localizadas no trato digestivo, geram os reflexos que levam ao vômito, às dores de barriga e a uma série de outros fatores.

Por isso, o efeito de relaxamento interno é importante não apenas no combate ao impulso propriamente dito, quanto na melhoria das sensações do paciente, que deixam de sentir o desconforto dessas atividades constantes.

Há provas de que o uso de gengibre para enxaqueca é benéfico?

Existem vários estudos que associam o gengibre e a redução dos sintomas ligados ao trato digestivo na enxaqueca. Obviamente, isso não significa que o chá reduza, também, os desconfortos da dor de cabeça que são igualmente problemáticos.

Por isso, é correto dizer que o gengibre para enxaqueca é útil no tratamento de sintomas ligados às náuseas e dores de barriga, mas não há evidências de que ele reduza a dor de cabeça propriamente dita. Um estudo publicado em 2006, por exemplo, demonstrou que os alívios sentidos por pessoas que consumiram medicamentos à base de gengibre ocorreram com o dobro da frequência do que aqueles que consumiram placebo.

Como utilizar o produto?

O consumo do gengibre pode ser feito através de vários métodos, que incluem desde chás e do óleo essencial, até a suplementação, extratos líquidos ou alimentos e doces que contenham seu princípio ativo.

Em geral, o uso direto da raiz apresenta um preparo razoavelmente difícil, o que torna útil pesquisar por uma marca de confiança na suplementação, que permita que você consuma o gengibre rapidamente quando necessário, evitando o prolongamento dos desconfortos.

Muitas pessoas dão preferência para pedaços desidratados de gengibre, que podem ser consumidos de forma prática e quase instantânea, caso seja necessário.

Possíveis efeitos colaterais do uso de gengibre para enxaqueca

Embora seu uso seja considerado extremamente seguro, é possível que você sinta alguns efeitos colaterais, especialmente se exagerar na quantidade consumida do produto. A sensação de gases ou de inchaço pode acontecer, especialmente em grandes dosagens.

Além disso, o produto possui um sabor bastante característico que pode causar alguma ardência em sua boca e no esôfago, dando uma sensação temporária de azia. Se você não gostar deste sabor, é possível que o desconforto inicial com o gosto do produto em sua boca seja um problema.

De maneira geral, no entanto, seu consumo é considerado bastante seguro. Algumas ressalvas são feitas para pessoas que sofrem de úlceras ou inflamações no trato gastrointestinal. Se este for o seu caso, é importante consultar previamente um médico.

Recomendados para você:

Comentário