Doenças

Corrimento branco: causas, cuidados e dicas

O corrimento branco que geralmente faz parte da vida das mulheres antes da menstruação é chamado de leucorreia, e não é indicativo de problema algum. É um fluido que contém uma grande quantidade de células que foram liberadas das paredes vaginais. Em alguns casos, este fluido também pode apresentar coloração levemente amarelada.

Quando ocorre neste período do ciclo menstrual, o corrimento branco faz parte da fase lútea, que é quando a progesterona se acumula nos níveis mais altos no corpo feminino. O resultado é distinto dos corrimentos mais líquidos e claros que são observados nos picos de estrogênio.

Qualquer que seja a coloração e a textura, os corrimentos auxiliam na manutenção saudável dos tecidos vaginais, desde que sejam acompanhados por sintomas incomuns, como a dor, a coceira ou a vermelhidão.

Por isso, é importante conhecer mais sobre o assunto, entendendo quando sua ocorrência é normal, e quando a presença de corrimentos passa a ser um indicador de eventuais problemas em sua saúde. Confira abaixo as principais informações sobre o assunto, e quais são os alertas para os quais você deve dedicar atenção:

É normal ter corrimento branco?

Sim, é normal. A maioria das mulheres passam por corrimentos de diferentes tipos ao longo da vida com certa frequência. A grande maioria, aliás, observa períodos de corrimento durante quase todos os ciclos menstruais.

Estima-se que a mulher adulta média produza o equivalente a uma colher de chá de corrimento todos os dias, em diferentes texturas e cores, de acordo com a fase vivida do ciclo menstrual. Cada uma dessas características é um reflexo do que acontece dentro de seu corpo, naquele momento.

O que causa o corrimento branco?

Entre as possíveis causas para o corrimento branco antes da menstruação, o funcionamento normal do sistema reprodutivo certamente é a principal fonte de sua ocorrência. Alguns poucos dias antes de menstruar, a presença de um corrimento viscoso e esbranquiçado é completamente natural. Observe que, normalmente, ele não deve apresentar nenhum tipo de odor.

O uso de anticoncepcionais e a existência de gravidez, é claro, modificam os ciclos hormonais do corpo feminino, podendo gerar alterações em quando esse corrimento ocorre, bem como na sua viscosidade.

Algumas condições de saúde também podem estar causando essa presença, especialmente se o corrimento branco acompanhar sintomas incomuns, como coceira ou odores diferentes. Doenças sexualmente transmissíveis e a candidíase vaginal são causas comuns do corrimento, que geralmente estará acompanhado de outros sintomas que serão bastante perceptíveis. Neste caso, é necessário buscar ajuda médica.

Quando o corrimento branco deve ser uma preocupação

Embora a grande maioria das ocorrências de corrimento seja algo absolutamente normal, é possível que sua presença seja decorrente de alguma condição de saúde que deve ser investigada. Nestes casos, pode haver ou não uma alteração gradual na coloração e nos odores do corrimento, que devem servir como um alerta inicial.

As coceiras e sensação de queimação na região íntima também são fortes indícios de que algo está errado, e a existência de um odor incomum no corrimento também sugere que há algo de errado em seu organismo.

Vermelhidão vaginal, inchaços e, até mesmo, a mudança repentina na textura do corrimento indicam que há algo de errado com sua saúde e devem levar você a uma ajuda médica o quanto antes.

Lembre-se que ao passo que o corrimento branco é normal, as causas de outros tipos de corrimentos podem ser muito perigosas para a sua saúde, e devem ser investigadas o quanto antes. Por isso, manter um controle recorrente de corrimentos e, até mesmo, dos odores de suas roupas íntimas ao fim do dia podem ser práticas que mantenham sua saúde por muito mais tempo.

Recomendados para você:

Comentário