Pedro Mendes

TEMA: Chá de erva-de-são-joão

Os chás de ervas naturais são conhecidas em todo o mundo, seja pelo seus benefícios ou suas contradições. Eles vêm de diversos lugares, algumas são conhecidas pela sua origem chinesa, europeia ou até mesmo ervas brasileiras. É um hábito que se tornou bastante comum no dia a dia da população, hábito esse que é passado de geração para geração. Sem falar dos seus sabores que são variados, tem alguns com um gosto mais amargo, doce ou até mesmo aquele que se modifica, vai depender de como você vai adoça-lo.

Os benefícios de tomar chá de erva-de-são-joão

De origem Europeu, o chá de erva-São-João é rica em benefícios para a saúde, principalmente para aquelas pessoas que sofrem de depressão. É conhecido popularmente como anti-inflamatório, auxilia a quem quer parar de fumar, pois ajuda na ansiedade e na diminuição de nicotina no organismo, e para dores musculares. A erva-São-João se for usada para fazer medicamento deve ser utilizada as flores e folhas da erva.

Ela também ajuda em problemas com a pele, por possuir ação antibacteriana e anti-inflamatória. A hipericina, hiperforina e tanino são componentes da erva que ajudam em problemas na irritação na pele, queimaduras e hemorroidas. Para pessoas que quando estão nervosas ou ansiosas saem comendo tudo, o chá de erva-são-joão auxilia este estado emocional em que a pessoa se encontra, ajudando assim a diminuir essa vontade.

Essa planta pode ser encontrada em lugares improváveis como, por exemplo, em beiras de estradas, campos ou até mesmo em matas, e sua flor é de cor amarela. Fazer este chá não é nenhum segredo, coloque um quantidade de água que você desejar para ferver, depois coloque uma colher de sobremesa da erva, deixar descansar por alguns minutos e depois pode tomá-lo. É indicado beber de três à quatro xícaras deste chá por dia.

E o fato bastante curioso desta erva é que ela possui outros nomes, ela não é só conhecida como erva-são-joão, ela é conhecida também como: Milfurada, Ibitipoca, Hipérico-verdadeiro e Hipericão. Nomes bem peculiares, mas tem a mesma origem e o mesmo objetivo, que é ajudar a melhorar a saúde e o bem estar de quem está o consumindo.

O tratamento em que a erva-são-joão é mais utilizada é para a depressão. Ajudando assim no tratamento da mesma, dependendo dos seu nível, que pode ser de leve a moderada. Relacionada a depressão, a erva pode diminuir a insônia, melhorar o humor e, como já foi falado, ajudar na ansiedade. Segundo pesquisas a erva não é eficaz no tratamento da depressão severa e não deve ser substituída pelos remédios que são utilizados no tratamento.

Contraindicações

Cuidado com uso indevido do chá de erva-São-João, pois podem trazer complicações para a saúde, podendo causar assim tontura, cansaço e irritações estomacais, sem falar que pode prejudicar o sono. O uso excessivo deste chá pode causar infertilidade, mulheres grávidas ou que tomem anticoncepcionais não podem tomá-lo. Antes de mais nada, para utilizar o chá no seu dia a dia é necessário que converse com seu médico ou um especialista para saber se você pode ou não tomar.

Recomendados para você: