Pedro Mendes

Chá de cardo mariano

Em tempos de crise, a aposta das pessoas que optam por tratamentos caseiros está nas plantas medicinais. O fato é que mesmo caseiros, tais tratamentos são ainda assim, muito eficazes. No artigo de hoje, falaremos sobre o Cardo Mariano, uma planta de composição altamente benéfica e com pouquíssimos efeitos colaterais ou contraindicações. Seu nome cientifico é Silybum marianum, porém, a planta também é muito conhecida por nomes como Cardo-Santo, Cardo leiteiro, Serralha de folhas, etc.

O cardo mariano, tem origem nativa da Europa e na Ásia e pertence à família do Asteraceae (Girassol), ele cresce em média de 1,5 e 3 metros de altura, suas folhas são grandes e espinhosas e sua tonalidade é verde escura. Quando quebradas, observa-se uma seiva leitosa escorrer. A substancia ativa dessa planta é a Silimarina, ela atua na vesícula biliar e no fígado. Aumenta também a produção de leite materno.

Tendo papel principal na reparação das células do fígado que foram danificadas por substancias toxicas como o álcool, a Silimarina é antioxidante, e também ajuda a reduzir a inflamação. Geralmente é usado entre 70% e 80% de Silimarina, nos produtos feitos de Cardo mariano.

Os benefícios de tomar o chá de cardo mariano

Alguns dos benefícios do Cardo Mariano mais citados são suas propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, diuréticas, digestivas, antissépticas, tônicas e regeneradoras. Vale lembrar que as propriedades do cardo mariano podem ser usadas também para proteger o fígado de intoxicações, amenizar a cirrose e precaver de uma futura, amenizar doenças hepáticas crônicas e também hepatite viral.

Para que serve?

Pelo fato do cardo mariano possuir propriedades anti-inflamatórias, regeneradoras, antissépticas e diuréticas, como citados a cima. Ele pode ser utilizado para amenizar problemas no baço, vesícula biliar, enjoos, varizes, etc.
Entretanto, o uso mais conhecido do Cardo Mariano, é no tratamento do fígado, a substância Silimarina, age de forma direta nas células danificadas por substancias tóxicas, ela regenera e também protege. Por esse motivo ele é muito recomendado para atletas de alta performance que fazem uso constante de suplementos.

Como usar?

Normalmente, o Cardo Mariano é utilizado através do chá que pode ser feito da seguinte forma: Deposite 1 xícara de água fervente, 1 colher da fruta esmagada, espere em torno de 15 minutos e coe, você pode beber de 3 a 4 xícaras por dia. O chá de cardo mariano é indicado para o auxílio e redução das doenças citadas mais a cima, vale lembrar que ele deve ser acompanhado por dieta, assim como exercícios físicos. E se possível acompanhamento médico.

Efeitos colaterais

É bom sabermos também que o cardo mariano pode causar efeitos colaterais se usado de maneira incorreta, mesmo tratando-se de uma planta medicinal, o uso de doses excessivas do chá da planta pode causar diarreias, vômitos e até irritações nas mucosas das vias digestivas.

Um outro cuidado que podemos tomar, é referente ao excesso de nitrato que se concentra nas folhas, ele é tóxico e pode fazer muito mal para quem consumi-lo. Pessoas com ulceras, hipertensas e com gastrite também devem evitar o uso da planta. Converse com seu médico sobre os inúmeros benefícios desse chá e assim, tomar com dose e frequência devida.

Recomendados para você: