Alimentação Saudável

Beterraba: mais cor e saúde na sua alimentação

beneficios-beterraba

Rica em nutrientes, a beterraba é destaque entre as hortaliças com maior poder antioxidante, aquele que combate os radicais livres e dá uma forcinha contra doenças e envelhecimento.

Entre as substâncias benéficas ao organismo encontradas nessa planta está o nitrato, importante para manter o coração e a circulação sempre em dia.

E não para por aí! Essa raiz é fonte abundante de micronutrientes como vitaminas A, K, B1, B2, B5, B6 e B9 (folato); vitaminas C e E, cálcio, potássio, ferro, cobre, manganês e magnésio.

Curiosidades e dicas sobre a beterraba

Existem três principais tipos de beterraba: a açucareira que, como o nome já diz, é usada para a produção de açúcar; a forrageira, perfeita para servir de ração animal; e a beterraba de mesa, consumida por nós.

E é sobre essa variedade presente em nossa mesa que podemos diferenciar a planta em função de sua forma e cor da polpa. Veja:

  • Amarela (ou Golden): menos comum, tem a polpa dessa cor.
  • Branca: tem pigmentos que dão cor à polpa.
  • Chata do Egito: é uma beterraba elíptica com a base achatada, bastante aceita pelo consumidor brasileiro.
  • Itapuã: a primeira desenvolvida com semente nacional possui folhagem extremamente verde.
  • Redonda: tem raiz em forma de bola e polpa vermelha ou com anéis brancos e vermelhos.
  • Vermelha Comprida: seu formato é alongado. Faz sucesso nos restaurantes, pois permite número maior de rodelas do mesmo tamanho.

Você sabe escolher e conservar a beterraba?

beneficios-beterraba

Dê preferência às beterrabas com folhas médias ou pequenas – elas costumam ser mais macias e saborosas, e são conservadas por mais tempo.

O estado das folhas não reflete a qualidade da raiz. Mas elas concentram muitos nutrientes e, é claro, também podem ser consumidas. Por isso, evite folhas pálidas e murchas.

Quanto à casca, o ideal é que não tenham manchas ou rachaduras. Já a raiz, deve estar firme. Uma consistência esponjosa indica que a beterraba está velha e fibrosa.

Em local fresco, a raiz pode ser guardada por até sete dias; na geladeira, por 15 dias. Antes de colocá-la no refrigerador, se estiver em ramo, retire as folhas e corte rente aos talos, pois eles “puxam” a água para fora da raiz, deixando-a ressecada.

E guarde as folhas separadamente, em saco plástico, por poucos dias, porque elas se estragam rapidamente, mesmo em temperaturas amenas. Fica a dica!

Quanto ao congelamento da beterraba, ele funciona melhor quando ela está cozida, cortada em cubos ou fatias. Sua versão crua, na etapa do descongelamento, fica mole.

Outra opção para garantir a planta por mais tempo é sua desidratação, cujo processo é melhor do que outros vegetais. Seca, ela pode ser guardada por um bom período.

Caso não possa manter seu estoque de beterraba, fique de olho na safra dela no Brasil, que vai de agosto a fevereiro, sendo que os menores preços são conseguidos no final do ano.

Sugestões de preparo da beterraba

  • Cozinhe a beterraba com a casca. Isso conserva melhor suas propriedades e ainda evita que a “tinta” dela manche a panela.
  • Dê mais cor e nutrientes à entrada servindo beterraba crua, descascada e ralada nas saladas.
  • Aproveite as folhas da raiz refogando-as em azeite e alho ou acrescentando-as a sopas de legumes e caldos.
  • Prepare uma sopa de beterraba que é tradição do Leste Europeu. Chamada bortscht, tem como base caldo de carne com tomates, batatas e cebolas.

Acrescente beterrabas cozidas e cortadas em cubos e tempere com salsinha e alho. Adicione uma colher de creme de leite ao servir.

Deu água na boca? Aposto que sim! Pois corra para a cozinha e prepare sua receita favorita com beterraba. Bom apetite!

Comentário