Doenças

Amitriptilina para enxaqueca funciona?

Se você sofre de enxaqueca, já deve ter procurado vários tratamentos distintos para a redução dos incômodos sintomas da condição, e a amitriptilina para enxaqueca provavelmente foi uma solução em potencial que foi apresentada para você.

Há, no entanto, uma série de discussões relacionadas a este uso, que devem ser conhecidas antes que você tome a decisão de utilizar ou não o medicamento. Todo o problema gira em torno de o remédio não ser especialmente desenvolvido para pessoas que sofrem de enxaqueca. Na prática a amitriptilina é um remédio desenvolvido para o tratamento de depressão, mas seus efeitos se mostraram também eficientes contra os sintomas da enxaqueca.

Por isso, embora útil, existe uma série de efeitos colaterais de devem receber sua atenção na hora de recorrer ao produto. Entenda quais os principais fatores relacionados a essa discussão, e o que você precisa saber sobre o uso da amitriptilina para enxaqueca:

Para quem a amitriptilina é recomendada?

Em sua origem, o medicamento foi desenvolvido para o tratamento de depressão. Trata-se de um remédio controlado no Brasil, que só pode ser consumido com prescrição médica. Hoje em dia, no entanto, alguns médicos receitam o fármaco como um tratamento preventivo para enxaqueca, considerando que seus efeitos são capazes de gerar um reequilíbrio químico que tende a reduzir a frequência e a intensidade das crises.

Por isso, o uso de amitriptilina para enxaqueca é especialmente recomendado para pessoas que apresentam crises com bastante frequência e duração. Não é um tratamento tipicamente recomendado para quem tem episódios muito esporádicos de enxaqueca, pois seu uso deve ser constante e apresenta efeitos colaterais significativos.

A amitriptilina cura a enxaqueca?

Você já deve saber que não existe uma cura definitiva para a enxaqueca. Por isso, deve-se dizer que o uso de amitriptilina para enxaqueca não busca a cura da condição, mas a redução de seus sintomas. Quem consome regularmente o medicamento percebe uma redução na intensidade e na frequência em que as crises ocorrem, permitindo melhor qualidade de vida ao paciente.

Entre as opções já conhecidas, no entanto, trata-se de uma maneira eficiente de lidar com o problema, apresentando resultados bastante benéficos para os pacientes, a despeito dos efeitos colaterais.

Quais são os efeitos colaterais da amitriptilina para enxaqueca?

Por se tratar de um antidepressivo em sua constituição, os efeitos colaterais da amitriptilina estão em conforme com esta categoria: problemas com a libido, estado de confusão e desorientação, irritações no trato digestivo e eventuais problemas de interação com a luz podem ser recorrentemente percebidos durante o tratamento.

Além disso, um efeito colateral posterior ao uso é o risco da interrupção do tratamento, que deve ser cuidadosamente implementada. As mudanças químicas geradas pelo medicamento podem favorecer um quadro depressivo após sua interrupção, mesmo que este não fosse um problema antes do tratamento.

O remédio também possui uma grande interação com outros tipos de fármacos. Isso torna necessário que o profissional responsável pelo tratamento analise o risco dessa interação, considerando se vale a pena. No final das contas, escolher por um tratamento de amitriptilina para enxaqueca é uma questão de sopesamento dos benefícios frente aos efeitos colaterais.

Recomendados para você:

Comentário