Alimentação Saudável

Sem glúten: o que você deve saber antes de aderir à dieta da moda

gluten

De repente, aquela sua amiga que você não encontrava havia meses aparece com um corpo perfeito e diz que voltou a usar manequim 38. E seu colega de faculdade, com músculos cada vez mais definidos e pouca gordura no corpo?

Eles aderiram à dieta sem glúten e conseguiram afinar a silhueta com um regime para emagrecer que exclui pães, bolos, massas ou qualquer outro produto que contenha grão.

gluten

Porém, o que parece moda para alguns é pura necessidade para outros. Antes de tirar o glúten da alimentação, é bom saber o seguinte:

  • A maioria das pessoas não precisa deixar de consumir essa proteína.
  • Aproximadamente 0,75% das pessoas tem doença celíaca, aquela na qual o intestino delgado sofre danos quando o doente ingere glúten. Esse número representa aproximadamente 1 em cada 133 pessoas.
  • Segundo pesquisa de 2006, cerca de 0,4% das pessoas têm alergia (diagnosticada por um médico) ao trigo, que contém glúten. O que pode trazer problemas dermatológicos, respiratórios e gastrointestinais.
  • Há ainda um grupo possivelmente maior que possui sensibilidade não celíaca ao glúten e apresenta sintomas semelhantes.
  • Nem todo grão contém glúten. É o caso do amaranto, milhete, trigo-sarraceno e da quinua.
  • É importante o acompanhamento de um profissional, para que você não perca nutrientes e fibras ao eliminar do cardápio produtos fortificados e que contêm glúten.

Tomados os devidos cuidados, o sucesso dessa receita de emagrecimento é explicado, em grande parte, pela melhora do funcionamento do intestino, da eliminação do excesso de líquido e toxinas. O resultado: você desincha e desintoxica.

Como a maioria dos alimentos que contém glúten é calórica, ficar sem essa proteína também ajuda a emagrecer mais rápido.

Para substituir as fontes de energia durante a dieta, basta consumir frutas, verduras, legumes e raízes como cará, inhame, batata-doce, mandioca e derivados. Complete seu prato com uma proteína magra e bom apetite!

A dieta sem glúten pode ser feita por até 30 dias sem o risco de passar fome ou perder energia. Com ela, é possível perder de 1 a 2 kg por mês, desde que conciliada com uma reeducação alimentar.

Depois, é só deixar sua boa forma falar por si. Ah! E não se esqueça de #compartilhar com os amigos o que acaba de aprender. Eles vão adorar!

Outras informações sobre o glúten

A palavra glúten vem do latim, sendo que gluten significa cola, o que pode explicar porque o glúten é uma substância viscosa.

Glúten é uma proteína de difícil digestão composta pela mistura de outras duas, a gliadina e a glutenina, presentes naturalmente na semente de muitos cereais, como trigo, cevada e aveia.

Algumas pessoas sofrem de danos na parede do intestino delgado quando consomem glúten. Basta qualquer receita com algum desses alimentos em sua composição para causar prejuízos à saúde, mesmo que o glúten esteja em pequenas quantidades.

Tanto é que muitas embalagens, dos mais variados produtos, hoje já trazem a informação “contém glúten”, uma forma de alertar aqueles que não podem ingerir a proteína.

Consumido em excesso, o glúten pode provocar ainda a diminuição da produção da serotonina, favorecendo o surgimento de depressão mesmo entre as pessoas que não possuem nenhum problema de hipersensibilidade a ele.

Depois do ovo, da carne vermelha, do leite e da frutose, é a vez do glúten ser bode expiatório em questões ligadas à forma física e saúde. Principalmente depois que celebridades passaram a atribuir seus corpos perfeitos à dieta sem ele.

Porém, muita coisa ainda não foi comprovada pela ciência, é pura especulação. Fique atento e consulte sempre seu médico e um nutricionista antes de excluir de vez determinado alimento de sua dieta.

Leia também:

Comentário